Inicial BLOCOS DE NOTÍCIAS Feridas invisíveis

Feridas invisíveis

7 minutos de leitura
0
0
196

Livro aponta maneiras de superar o sofrimento emocional. Trio de autoras usam suas áreas de expertise para falar sobre a superação de sofrimentos em Coração Restaurado.

A dor emocional de um coração ferido é tão real quanto a de um corte profundo. Infelizmente, por ser menos visível, muitas vezes é ignorada com a ilusão de que o tempo cura as feridas. No entanto, a restauração não ocorre automaticamente, pois precisa ser produzida “com a transformação do coração por meio de um relacionamento prático e saudável com o Espírito Santo”. Essa é a proposta apresentada no livro Coração Restaurado (CPB, 2023, p. 264), pelas autoras Deise Marques, Luciana Almeida e Rebeca Moreira.

Unindo experiência e formação em diferentes áreas, como Psicologia, Direito, Teologia e Educação, as autoras têm desenvolvido, desde 2015, o Ministério Corações Restaurados, com foco na saúde emocional. A obra produzida em conjunto reflete a experiência delas em escutar, apoiar e capacitar na superação dos traumas emocionais.

O que guia o leitor ao longo das páginas de Coração Restaurado é a convicção de que, em várias formas de sofrimento emocional, “a cura vem com o novo nascimento, que fará brotar o fruto do Espírito Santo” (p. 36). Apesar de alguns considerarem a proposta simples para um problema complexo, as autoras demonstram como cada aspecto do fruto do Espírito atua como um remédio eficaz e específico para uma angústia da alma.

Frutos do Espírito

Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio são apresentados como poderosos antídotos contra o ódio, a tristeza, o estresse, a impaciência, a indiferença, a crueldade, o medo, a ira e a intemperança, entre outros males que afetam a sociedade.

Ao considerar o ser humano de modo integral, as autoras destacam o domínio próprio, que se desdobra na temperança, como “a linha de equilíbrio que costura o fruto do Espírito”. Elas demonstram que o cuidado da saúde se reflete no cuidado das emoções, em uma espiral positiva de interação entre o corpo e a mente. “O domínio próprio nos leva a viver relações equilibradas […]. Ao cuidar da nossa saúde e usar os remédios naturais, alcançamos um maravilhoso poder vivificante” (p. 215).

Em Coração Restaurado, as autoras também enfatizam o poder do perdão como instrumento de libertação da dor emocional crônica. De maneira sensível, asseguram que o perdão não pode ser usado como instrumento de manipulação em relacionamentos abusivos. Elas diagnosticam que “a razão mais comum, para não haver reconciliação” é a busca de um “perdão barato”.  “Não há quebrantamento do coração nem percebemos as feridas que causamos no outro” (p. 228).

Portanto, “perdoar nem sempre significa o restabelecimento das relações que existiam antes”. Isso só é possível quando há “evidências reais e concretas de que as arestas foram completamente acertadas” (p. 229) por meio das devidas reparações.

Mesmo nos casos mais difíceis, em que a reconciliação não é possível devido ao risco de agressão, as autoras afirmam que o perdão continua sendo um instrumento válido de restauração da integridade emocional. Nesse sentido, “perdoar significa nos desprender do que aconteceu, tirando-nos da condição de vítimas e tornando-nos autores de nossa própria e nova história” (p. 232).

Para quem sofre com feridas emocionais de difícil cicatrização, o livro aponta com serenidade e sabedoria para o caminho da cura.

Confira um trecho do livro:

“Não deixe que as feridas que alguns fizeram em seu coração tirem de você o melhor que ainda está por vir – recomece a sonhar e volte a amar” (p. 262)


Guilherme Silva é editor na Casa Publicadora Brasileira

* O texto foi originalmente publicado em novembro de 2023 na Revista Adventista

Carregue mais artigos relacionados
Carregar mais por Portal Adventista Baixo Guandu Portal Adventista Baixo Guandu
Carregue mais BLOCOS DE NOTÍCIAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Falso ou autêntico?

Quem você realmente é diante dos outros? Compreenda mais sobre os impactos disso. A imagem…