Inicial ARTIGOS Você já se sentiu perdido?

Você já se sentiu perdido?

5 minutos de leitura
0
0
155

A sensação agradável de ser achado por Deus. Versão em português do livro Você já se sentiu perdido? ganhou novo design na capa.

Em algum momento de sua vida você já se sentiu perdido? Talvez na infância você tenha se perdido do seu pai ou da sua mãe em um lugar cheio de gente, ou talvez, já adulto, tenha entrado em uma rua errada e se perdido. A consciência de estar perdido traz ao ser humano uma ansiedade quase indescritível. Como se não bastasse, outras emoções como a incerteza e o sentimento de solidão entram em jogo, intensificando mais ainda a sensação de estar perdido.

Desde o Jardim do Éden, logo após a entrada do pecado, esse sentimento se tornou latente no ser humano. E isso tem feito com que o desejo de salvação aflore no coração humano. De fato, a sensação de estar perdido conduz as pessoas à necessidade de buscar socorro e refúgio em Deus.

Com base no capítulo 15 do evangelho de Lucas, Chris Holland, autor de Você já se sentiu perdido?, esboça de forma impressionante a procura de Deus pelo perdido. O pano de fundo é a narrativa das três parábolas (ovelha perdida, dracma perdida e filho perdido). E, com base nisso, o autor destaca, ao longo das páginas deste livro, a “ansiedade” de Deus para encontrar e resgatar o perdido. Ele afirma: “Uma busca demanda muito trabalho e esforço, mas é exatamente isso que Deus quer fazer por você e é também o que Ele quer que façamos pelos outros. A razão disso é que Jesus viveu e ensinou em meio a pessoas comuns, principalmente pessoas que não conheciam a Deus e que estavam perdidas e confusas. Ele era a âncora à qual as pessoas podiam se agarrar. No coração de Deus existe um desejo insaciável de encontrar pessoas e ajudá-las a achar seus caminhos.”

Elementos como fé, esperança, perdão, reconciliação e alegria são nítidos ao longo da narrativa do autor. Isso ele faz por meio de histórias e experiências contadas por pessoas que se sentiram perdidas em algum momento da vida.

Esta obra abrange não somente aquela pessoa que se afastou da igreja, mas também aquela pessoa que, talvez, nunca teve qualquer contato com uma denominação religiosa. Ou seja, esta obra também se reveste de um aspecto evangelístico. Isto se deve ao fato de que a sensação de estar perdido é algo latente em todos os seres humanos.

Trata-se de uma leitura fascinante que faz brotar a sensação agradável de ser achado pelo Pastor maior: Jesus Cristo.


Nerivan Silva é editor na Casa Publicadora Brasileira.

Carregue mais artigos relacionados
Carregar mais por Portal Adventista Baixo Guandu Portal Adventista Baixo Guandu
Carregue mais ARTIGOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Falso ou autêntico?

Quem você realmente é diante dos outros? Compreenda mais sobre os impactos disso. A imagem…